PRMiniracing leva decisão do título para Boticas

Teve lugar no passado fim-de-semana em Murça a 7ª e penúltima prova do Campeonato de Portugal de Montanha 2016. O sol e o calor voltou a marcar presença no reconhecido sinuoso traçado de Trás-os-Montes, proporcionando excelentes condições para os quase 40 pilotos participantes e para o público presente. De salientar a excelente recepção prestada pela Câmara de Murça a todas as Equipas e que sob a égide organizacional do Clube Aventura do Minho proporcionaram em conjunto mais uma fantástica edição desta Rampa.

O Team PRMiniracing que fez alinhar os irmãos Ramalho ao volante dos seus respectivos protótipos, concretizou mais um fantástico fim-de-semana, ao alcançar um duplo pódio, maximizado pela vitória absoluta, novo recorde do traçado e comando do Campeonato.

RUI RAMALHO / OSELLA PA21S EVO # 102

Rui Ramalho tinha para esta prova um objectivo bem definido, que era vencer e com isso amealhar importantes pontos para o Campeonato que lhe possibilitasse ascender à liderança do mesmo. Com um andamento forte e consistente em todas as subidas, Rui liderou de fio a pavio esta prova, sem qualquer dificuldade, deixando os seus adversários bastante distantes, podendo mesmo dizer-se que alcançou a sua segunda vitória deste ano com relativa tranquilidade e facilidade. O maior desafio foi manter a concentração e o "focus" no objectivo e nada melhor para isso do que bater o recorde deste traçado, adicionando assim à sua vitória indiscutível o seu primeiro recorde de traçado ao seu palmarés.

Com este resultado, Rui Ramalho passou a liderar a classificação do Campeonato de Montanha, quando falta agora disputar a 8ª e última prova que terá lugar em Boticas no 1º fim-de-semana de Outubro. Assim sendo, o Campeão de Montanha deste ano será conhecido apenas no final da última prova, facto a que Rui Ramalho nos 2 últimos anos tem estado habituado, pois tem sido um dos "players" pela disputa do título, mas desta vez a chegar à última etapa na liderança do Campeonato.

No final da prova Rui agradeceu o fantástico trabalho de todos os elementos da sua Equipa que uma vez mais prepararam de forma inexcedível o seu Osella PA21S EVO, o qual esteve irrepreensível em todas as subidas e a todos os patrocinadores do Team PRMiniracing, que sem eles, nada disto seria possível.

Rui Ramalho e o Team PRMiniracing estão desde já a preparar afincadamente a última prova do Campeonato onde se decidirá o título de Campeão Nacional de Montanha 2016.

Paulo Ramalho tinha como perspectiva para esta prova discutir uma vez mais um dos lugares do pódio e com isso alcançar importantes pontos para consolidar a 3ª posição que ocupava no Campeonato até então. Para tal e como é seu apanágio, realizou a 1ª subida de treinos com tranquilidade, com o objectivo principal de averiguar se o seu Juno CN09 estava recuperado na sua plenitude da avaria mecânica que sofreu na prova anterior. Confirmado que estava tudo operacional no seu protótipo Inglês, Paulo incrementou o ritmo nas subidas seguintes, ascendendo com naturalidade e relativa facilidade à 2ª posição provisória da classificação, secundando uma vez mais o seu irmão Rui e permitindo assim ao Team PRMiniracing monopolizar as duas primeiras posições da classificação absoluta provisória. Contudo, na 1ª subida de prova de sábado, ligeiras e momentâneas falhas de motor no seu Juno faziam-lhe perder preciosos segundos, permitindo aos seus adversários aproximarem-se, mas a conseguir manter a 2ª posição para as restantes subidas de Domingo. Os elementos técnicos da sua equipa verificaram de imediato diversos parâmetros no seu protótipo, não identificando contudo qualquer anomalia ou origem do problema, dado que o problema só surgia momentaneamente.

Na 2ª subida de prova a falha voltou a manifestar-se na zona final do traçado, deixando Paulo Ramalho e a sua Equipa preocupados, pois não havia tempo suficiente para identificar e sanear o problema eléctrico que fazia o motor falhar, mesmo assim e em dificuldades, Paulo mantinha a 2ª posição na sua posse para a 3ª e derradeira subida de prova. Arrancando bem para a última subida de prova, nos metros iniciais tudo corria de feição, até que o problema volta a manifestar-se obrigando o piloto abortar a subida, perdendo assim por escassas 9 décimas de segundo a 2ª posição. O 3º lugar final alcançado foi de qualquer das formas bastante interessante em termos de Campeonato, pois permitiu-lhe consolidar a 3ª posição que ocupa no mesmo.

PARCEIROS APILOTOS